Como fazer fotos de qualidade de seus pacientes

 Para fotos mais profissionais e com riqueza de detalhes, não é recomendado o uso da câmera de celular, até porque elas não têm as lentes zoom das câmeras DSLR, que permitem fotografar longe com qualidade. A boa notícia é que é possível encontrar no mercado câmeras com ótima qualidade e facilidade de uso por um preço abaixo de R$ 2 mil. Alguns exemplos de bom custo x benefício são as câmeras Nikon D3100, D3200, a Canon EOS Rebel T3i e a EOS Rebel T3 e a Sony SLT-A37K.

Uma dica é fazer o registro de forma rápida, pois o paciente pode ficar impaciente ao ficar com a boca aberta esperando a foto ser tirada. Por isso, deixar a câmera no modo automático ajuda a poupar tempo, pois você não precisa ajustar o fotômetro a cada vez que posicionar o equipamento.

É importante também cuidar o ISO, que é a sensibilidade da câmera. Quanto maior o número do ISO, maior a sensibilidade e a luminosidade na lente. Isso é fundamental para que os dentes que sejam brancos apareçam de fato brancos na foto. É possível configurar o ISO para 100, 200, 400 e assim por diante. Tudo depende da quantidade de luz no local da foto. O flash, além da sensibilidade, também pode ajudar a deixar as fotos mais claras e nítidas.

Ao ter as fotos do tratamento prontas, com registros de antes e depois, uma dica é disponibilizá-las aos pacientes, para que eles possam mostrar a familiares e amigos. Quando essas imagens são publicadas em redes sociais, por exemplo, é uma forma dos pacientes fazerem um marketing gratuito, simplesmente por estarem felizes com o resultado do procedimento.